Continuação da coluna anterior que retrata o fim do namoro entre Álvaro Alencar Trindade e Dadinho, no Solidariedade, que visava o lançamento de uma candidatura a Prefeito nas Eleições Municipais deste ano.

 

Reunião

O namoro terminou entre o final de Novembro e o início de Dezembro e foi durante uma reunião do partido. Coisas da paixão política!!!

 

Briga

Ainda segundo as informações a reunião não terminou nada bem, pois palavras ásperas, o clima pesado, discussões agressivas e muito bate-boca tomaram conta do evento.

 

Atitudes

Os comentários, postagens e áudios veiculados nas Redes Sociais citam que as atitudes de Álvaro colocaram tudo a perder.

 

Estribeira

Fala-se que a reunião chegou a tal ponto que Tiffany Félix teria perdido a linha e rodou a baiana, chegando a dar murros na mesa.

 

Saíram

O malfadado encontro resultou na desfiliação de todos os pré-pré-candidatos ligados a Dadinho.

 

História

Essa não foi a primeira e nem será a última vez que forças locais tentam se unir contra os grandes da política na cidade.

 

Eleição

Não apenas nas Eleições Municipais mas também nas Eleições Gerais especificamente para Deputado Estadual e Federal.

 

Tentativa

A regra é sempre a mesma; Forças Políticas locais se unem por um ideal, que é o de eleger um Prefeito que não seja Cacique ou um Deputado Estadual ou Federal que irá trazer verbas para a região ou visualização política para aquele que se sobressair dentre o grupo.

 

Malograda

Tudo começa bem, entusiasmo a flor da pele, alegria incontida e energia de 440 volts, até que os integrantes começam a olhar para o umbigo, jogando fora o interesse comum e toda parceria construída se dilui e vai para o ralo.

 

Exemplo

Não que a ruptura entre Dadinho e Álvaro tenha ocorrido por causa disso, apenas retratando o exemplo mais comum para a dissolução de grupos, parceiros e amigos em projetos políticos.

 

Espaço

Na verdade este tipo de união busca obter o espaço necessário no cenário político para conquistar a confiança do povo, ou melhor, do eleitorado, na tentativa de suplantar grandes e velhos líderes políticos locais.

 

Arrependimento

O que acontece é que durante a parceria, até culminar com o nome ideal, surge uma espécie de arrependimento, do tipo “Mas eu sou melhor que ele!!!” e como o interesse comum é colocado de lado, tudo vai por água abaixo!!!

 

Rumos

Com o fim do namoro resta para cada um deles seguir o seu caminho, que poderá ser solo ou realizar uma nova parceria, com outro pré-candidato.

 

Apoiando

A parceria de Álvaro é vista nesta redação como novidade, visto que ele teria declarado anteriormente que não iria se candidatar a cargo algum, dando apoio apenas para eleger o filho Fábio Vereador.

 

Apoiador

Dadinho estava afastado da política a anos e nas eleições de 2016 resolveu emprestar o seu nome e prestígio no apoio a Bagre Jr., o que para ele foi uma completa desilusão, visto os caminhos que a atual gestão tem tomado.

 

Vereador

Penso que ambos poderiam retornar as origens e se candidatar a Vereador este ano, com grandes chances junto ao eleitorado, porém ambos não pensam da mesma maneira.

 

Nota

A Redação do Contra & Verso procurou Álvaro Trindade e Dadinho via Whatsapp e não houve retorno até o fechamento deste texto.

 

Tem muito mais vindo por aí!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *