*Stefan Massinger

Vamos continuar nossa viagem no mundo do vinho , apresentando umas curiosidades, que eu achei no internet, esta vez no blog da Sonoma. E como sempre vou adicionar meus comentários nestes fatos apresentados.

Se você gosta de ter o que falar para surpreender num jantar, vamos te dar 10 fatos sobre vinhos que você precisa saber, guardar e espalhar por aí. Hoje serão apresentados alguns deles.

Mas vamos combinar, é chato aquele convidado, que abre uma garrafa e começa falar sobre curiosidades do vinho, se achando melhor, mais sábio, que os outros na sala. – Minha missão é outra – informar, ensinar sobre muitos aspectos do mundo do vinho, mas no mesmo tempo democratizar esta bebida maravilhosa. – Deve entrar na normalidade e a questão para levar uma garrafa de vinho deve virar tão normal neste Brasil, como hoje todo mudo leva uma farda de cerveja da marca preferida para casa do amigo – porque ainda não estamos vendo isso com garrafas de Merlot, Cabernet Sauvignon ou Malbec – ou apenas em algumas casas…. enfim, antes de me empolgar demais vamos para as curiosidades, que inicialmente anunciei.

Eu já apresentei vários fatos sobre vinho e a produção, mas achei interessante o aspecto da quantidade necessária de uvas para fazer uma garrafa de vinho – assim nos teríamos a possibilidade de adivinhar quantos hectares de plantação para uns 100 hectolitros de vinho ou algo assim … então revelando o segredo, são necessárias 300 uvas para produzir uma garrafa de vinho

Se você procurar pela internet, vai achar várias contas cabulosas para chegar a diferentes números que respondem a simples pergunta: quantas uvas são espremidas para fazer 750 ml de vinho (uma garrafa)?

Tem gente que fala que são em torno de 140 frutinhas, mas também há quem acredite nas pouco mais de mil!

A verdade é que depende de como foi feita a fermentação – as uvas estavam grandes e cheinhas, gerando mais líquido e mais leveza ou acidez? E isso também depende da safra, se o ano “foi boa” e rendeu muito ou rendeu pouco, por causa da chuva, do sol, de parreiras novas ou antigas e aí vai …. Também tem o aspecto de uvas apassitadas, quase passas, cheias de açúcar natural, mas produzindo menos vinho (um Tokaji, por exemplo, leva quilos e mais quilos de uvas).

Mas vamos falar da média para um vinho tranquilo, comum, de produção mais tradicional: já é convenção dizer que um hectare de videiras tem mais ou menos 1.200.00 bagos de uvas e produz cerca de 33 barris de vinho – dividindo esse número até chegar a uma garrafa, temos o singelo valor de 300 uvinhas por garrafa!

Falando em produção, uvas tintas também produzem vinhos brancos e rosés. Sabia? Tanto é que existem raros Malbecs e Pinots Noirs brancos – e não são apenas exemplares que mostram que é possível produzir este tipo de vinho (um branco de uvas tintos) mas excelentes vinhos com sabores únicos! Para que aconteça ter um vinho branco de uvas tintos, basta fermentar a uva sem deixar as cascas em contato com o mosto, pois são elas que dão cor ao vinho. No caso dos rosés, é só manter o contato por pouco tempo, para que a coloração não chegue a ser tinta. Entre 6 e 16 horas normalmente.

Então existem muitos fatos curiosos no mundo do vinho sobre o aspecto da produção desta bebida versátil, milenário e fantástico, que vamos continuar apresentar umas aqui nesta coluna. Mas, por favor, não é para chamar atenção na hora de abrir um vinho na mesa rodada de amigos. É para lembrar, se aprofundar nos diversos aspectos e assim ajudar humildemente um novato, que está ingressando neste maravilhoso mundo do vinho, começando uma viagem fantástica sem fim!

 

 

* Stefan Massinger nasceu na Áustria, sul de Viena, numa região de vinhos. Vive em Caraguatatuba, sendo master do grupo Wine, o maior e-commerce de vinhos da América Latina, treinando interessados como empreender no mundo do vinho. Também tem uma empresa de venda de vinhos on-line e atua também como consultor independente de negócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *